Voltar

Consumo consciente

Planejamento alimentar como forma de economia

Evitar desperdícios e gastos indevidos são as principais vantagens desse plano. Quem se organiza acaba pedindo menos comida em aplicativos e faz menos refeições fora de casa.

Você já sabe o que vai comer no almoço daqui a cinco dias? Ter essa previsão ajuda a manter a economia doméstica. Planejar a alimentação antes de chegar ao supermercado evita que você compre alimentos que não são necessários. Além disso, na hora de montar o cardápio é possível pesquisar quais itens estão mais baratos e pensar nas combinações, para levar apenas o que de fato será usado.


Evitar desperdícios e gastos indevidos são as principais vantagens do planejamento alimentar. Quem se organiza acaba pedindo menos comida em aplicativos e faz menos refeições fora de casa. Ou seja, se planejar é muito mais vantajoso, tanto nutricionalmente quanto financeiramente. É possível conferir os encartes do supermercado na internet e verificar, ainda, as promoções que contemplem os alimentos que fazem parte do seu cardápio da semana.


Não tenha medo de congelar refeições. Muitas pessoas temem que o alimento congelado e requentado possa perder nutrientes, mas a prática é considerada eficaz para organizar uma alimentação saudável.


Agora porque congelar é importante?


Porque cozinhar um quilo de feijão gasta praticamente a mesma quantidade de gás de cozinha do que cozinhar meio quilo. E o gás está caro, certo? Ou seja, preparar receitas em quantias maiores e congelar o excedente também é econômico.



Como montar o cardápio?


Acredite, é mais simples do que parece, porém, requer disciplina e organização. Confira algumas dicas que vão ajudar nesse processo:


Faça as contas - considere quantas pessoas vão consumir as refeições que você irá preparar. Se for cozinhar só para você, fica muito mais fácil! Fazer esse cálculo vai te ajudar a evitar exageros e desperdícios.


Avalie seu tempo disponível para cozinhar - ter uma noção realista aqui ajudará bastante na hora de escolher as receitas. Se ela tiver um tempo de preparo superior ao seu tempo disponível, você já pula para a próxima. Tempo também é dinheiro, inclusive para donas de casa o ditado é real.


Escolha as refeições de cada dia - usando tudo o que já foi definido previamente com parâmetro, sinta-se livre para escolher a receita que desejar. Repetir o almoço no jantar está mais que permitido. Se houver dias que você costuma comer fora ou pedir comida, normalmente na sexta à noite ou no fim de semana, não preveja compras para evitar desperdícios. 


Elabore o cardápio da semana - faça uma tabela que contenha diariamente as sessões de cada refeição que você pretende preparar. 


Vá às compras e estabeleça uma rotina - com todas as refeições planejadas e documentadas fica muito mais fácil listar o que comprar. Também é importante definir o melhor dia da semana para você planejar o seu cardápio semanal e para ir ao supermercado. Se possível, faça tudo no mesmo dia, assim você economiza tempo e aproveita ao máximo as promoções que mais lhe interessam, tal como a terça-feira da limpeza ou a quarta-feira do hortifrúti.